• JOSEMARBESSA.COM

    Espiritualizando a busca por si mesmo!





    Existem milhares de motivações espirituais falsas, mas não é difícil saber qual é a verdadeira.


    A verdadeira motivação espiritual está em sempre ir a Bíblia procurando não por si mesmo, solução para seus problemas, direção simplesmente para isso e para aquilo... é sempre ir a Bíblia procurando Cristo. Procure-o nas Escrituras, não vá as Escrituras procurando material para os seus debates... Cristo disse: “Elas testificam de mim...”



    Por que pregamos? Por causa dEle! Por causa da glória de Sua pessoa. Qual é o tema de nossa pregação? É Cristo e mais nada. Não é o homem, sua grandeza, necessidade... Pregamos não por causa de uma coisa, ou pessoas... mas de uma Pessoa. Cristo, a pessoa, o homem  (Deus) mais atraente que já viveu neste mundo caído. O mais magnífico. O mais glorioso. O mais maravilhoso.


    Em meio a terríveis sofrimentos de um povo, Pedro pode dizer de uma igreja verdadeira: "A quem, não havendo visto, amais; no qual, não vendo agora, mas crendo, exultais com alegria indizível e cheia de glória." (1Ped. 1:8).


    Jonathan Edwards diz:


    (i) - Amor por Cristo. "A quem, não havendo visto, amais." Os que não eram cristãos maravilhavam-se da prontidão dos cristãos em se expor a tais sofrimentos, renunciando às alegrias e confortos deste mundo. Para seus vizinhos incrédulos, estes cristãos pareciam loucos; pareciam agir como se detestassem a si mesmos. Os incrédulos não viam nenhuma fonte de inspiração para tal sofrimento. De fato, os cristãos não viam coisa alguma com seus olhos físicos. Amavam alguém a quem não podiam ver! Amavam a Jesus Cristo, pois viam-nO espiritualmente, mesmo sem poder vê-lO fisicamente.

    (ii) - Alegria em Cristo. Embora seu sofrimento exterior fosse terrível, suas alegrias espirituais internas eram maiores que seus sofrimentos. Essas alegrias os fortaleciam, possibilitando que sofressem alegremente.


    A vida cristã é sobre um amor arrebatador a Cristo. E a pergunta certa a se fazer hoje é  - qual o estado do meu amor por Cristo? Agora eu não estou perguntando apenas a respeito de sua doutrina, falando sobre sua ortodoxia. Ou que olhe seu ministério, serviço, missão ou mundo perdido...  A pergunta não é simplesmente sobre isso... qual é a condição do seu amor por Cristo?


    É ir muito além da defesa e debates sobre a Verdade – mas poder dizer diante do Pai com verdade: “E, na verdade, tenho também por perda todas as coisas, pela excelência do conhecimento de Cristo Jesus, meu Senhor; pelo qual sofri a perda de todas estas coisas, e as considero como escória, para que possa ganhar a Cristo, E seja achado nele, não tendo a minha justiça que vem da lei, mas a que vem pela fé em Cristo...” - Filipenses 3:8-9

    0 comentários:

    Postar um comentário

     

    ADORAÇÃO

    SERMÕES

    CHARLES H. SPURGEON