• JOSEMARBESSA.COM

    Equilíbrio Bíblico - John G. Reisinger


    Fato Bíblico Nº. 1

    Deus, na eternidade, soberanamente escolheu “alguns” pecadores pra salvação, e esta escolha não foi baseada em algo previsto no homem.

    Prova bíblica:

    “...Deus vos escolheu desde o princípio para a salvação...” (2 Tessalonicenses 2:13)
    “...pois não tendo os gêmeos ainda nascido, nem tendo praticado bem ou mal, para que o propósito de Deus segundo a eleição permanecesse firme...” (Romanos 9:11)


    Fato Bíblico Nº. 2

    Deus, no tempo devido, enviou Seu Filho, o Senhor Jesus Cristo, ao mundo para fazer certa a salvação dos mesmos “alguns” pecadores que tinham sido soberanamente escolhidos. Cristo veio como o Pastor das ovelhas (não das ovelhas e dos bodes). Ele realmente assegurou, através de Sua justa vida e obediente morte, a completa e certa redenção de cada um dos mesmos “alguns” pecadores dados a Ele pelo Pai. Cristo viveu e morreu por “todos aqueles dados a Ele”, e todos aqueles por quem Ele morreu serão, sim! - eles devem ser, salvos.

    Prova bíblica:

    “Eu sou o bom pastor; o bom pastor dá a sua vida pelas ovelhas” (João 10:11).

    “...Eu dou a minha vida pelas ovelhas” (João 10:15).

    “...tenho ainda outras ovelhas...a essas também me importa conduzir, e elas ouvirão a minha voz...” (João 10:16).

    “...as ovelhas ouvem a sua voz; e ele chama pelo nome as suas ovelhas...” (João 10:3).

    “Assim como lhe deste autoridade sobre TODA a carne, para que dê a vida eterna A TODOS AQUELES QUE LHE TENS DADO...Eu rogo por ELES; não rogo PELO MUNDO, mas por aqueles que ME TENS DADO, porque são teus” (João 17:2,9).



    Fato Bíblico Nº. 3

    O Espírito Santo de Deus, através da pregação do evangelho, regenera cada um dos mesmos “alguns” pecadores que o Pai escolheu e por quem Cristo morreu. Pecadores mortos são feitos vivos e capazes de se arrepender e crer no evangelho e dessa forma serem salvos inteiramente “pela graça através da fé”.

    Prova bíblica:

    “Ele vos vivificou, estando vós mortos...” (Efésios 2:1).

    “Não em virtude de obras de justiça que nós houvéssemos feito, mas segundo a sua misericórdia, nos salvou mediante o lavar da regeneração e renovação pelo Espírito Santo” (Tito 3:5).


    Fato Bíblico Nº. 4

    Nada, no tempo ou na eternidade, nem poder no céu ou na terra, nem pessoa (incluindo o diabo) ou “qualquer outra coisa” (incluindo a vontade do homem), pode frustrar ou frustrará o plano de salvação de Deus para Seu povo eleito, como delineado acima. A obra do Deus tríuno será consumada. O Espírito Santo aplicará a salvação comprada pelo Filho à todos aqueles que o Pai elegeu para salvação.

    Prova bíblica:

    “Mas ele está resolvido; quem então pode desviá-lo? E o que ele quiser, isso fará” (Jó 23:13)

    “...eu bendisse o Altíssimo, e louvei, e glorifiquei ao que vive para sempre; porque o seu domínio é um domínio sempiterno, e o seu reino é de geração em geração. E todos os moradores da terra são reputados em nada; e segundo a sua vontade ele opera no exército do céu e entre os moradores da terra; não há quem lhe possa deter a mão, nem lhe dizer: Que fazes?” (Daniel 4:34,35)

    “Portanto, tem misericórdia de quem quer, e a quem quer endurece”. (Romanos 9:18)

    “E a vontade do que me enviou é esta: Que eu não perca nenhum de todos aqueles que me deu, mas que eu o ressuscite no último dia” (João 6:39).


    Fato Bíblico Nº. 5

    A Bíblia nos ordena pregar o evangelho de nosso Senhor Jesus Cristo para cada pessoa, ou para todos os homens sem distinção ou exceção.

    Prova bíblica:

    “...Ide por todo o mundo, e pregai o evangelho a toda criatura” (Marcos 16:15).


    Fato Bíblico Nº. 6

    A mensagem do evangelho que é para ser declarada a todos os homens inclui o dever, a necessidade e a responsabilidade de todos os homens de se arrepender e crer no Senhor Jesus Cristo.

    Prova bíblica:

    “E disse-lhes...que se pregasse o arrependimento... a todas as nações...” (Lucas 24:46,47)

    “...Deus...manda agora que todos os homens em todo lugar se arrependam...” (Atos 17:30,31)

    “E o Espírito e a noiva dizem: Vem. E quem ouve, diga: Vem. E quem tem sede, venha; e quem quiser, receba de graça a água da vida” ( Apocalipse 22:17)


    Fato Bíblico Nº. 7

    A mensagem do evangelho, em adição ao arrependimento e fé, deve também incluir a promessa de completo perdão dos pecados e total aceitação para com Deus de toda pessoa que verdadeiramente se arrepende e crê no evangelho.

    Prova bíblica:

    “...pregai o evangelho a toda criatura. Quem crer e for batizado será salvo; mas quem não crer será condenado” (Marcos 16:15,16).

    “...e que em seu nome se pregasse o arrependimento para remissão dos pecados, a todas as nações..” (Lucas 24:46,47)

    “Seja-vos, pois notório, varões, que por este se vos anuncia a remissão dos pecados.
    E de todas as coisas de que não pudestes ser justificados pela lei de Moisés, por ele é justificado todo o que crê” (Atos 13:38,39).

    “Todo o que o Pai me dá virá a mim; e o que vem a mim de maneira nenhuma o lançarei fora” (João 6:37).

    “Jerusalém, Jerusalém, que matas os profetas, apedrejas os que a ti são enviados! quantas vezes quis eu ajuntar os teus filhos, como a galinha ajunta os seus pintos debaixo das asas, e não o quiseste!” (Mateus 23:37).

    ALGUMAS CONCLUSÕES TRAÇADAS À PARTIR DESTES FATOS BÍBLICAS


    PRIMEIRA:

    Embora eu não possa dizer “Deus ama todos os homens da mesma forma”, porque eu sei que a Bíblia claramente ensina que Ele ama somente Seus eleitos no caminho da redenção todavia, não temo em falhar ao dizer que Deus, em Sua Palavra, pleiteia com todos os homens para que se arrependem e creiam no evangelho. Deus trata todos os homens como criaturas racionais e responsáveis que Ele mesmo criou. Ele enfaticamente, sinceramente, continuamente e seriamente adverte-os de sua triste condição e lhes roga para que voltem para Ele e vivam.

    “Dize-lhes: Vivo eu, diz o Senhor Deus, que não tenho prazer na morte do ímpio, mas sim em que o ímpio se converta do seu caminho, e viva. Convertei-vos, convertei-vos dos vossos maus caminhos; pois, por que morrereis, ó casa de Israel?” (Ezequiel 33:11).

    “Estendi as minhas mãos o dia todo a um povo rebelde, que anda por um caminho que não é bom, após os seus próprios pensamentos” (Isaías 65:2).


    SEGUNDA:

    Embora eu não possa dizer “Cristo morreu e pagou pelos pecados de todos os homens”, porque a Palavra de Deus enfaticamente ensina a verdade da Redenção Particular todavia, eu devo apresentar a Cristo diante de todo pecador e assegurar-lhe que tudo o que ele, ou qualquer outro pecador, necessita é encontrado em Cristo, o Senhor. Eu posso, e devo, dizer a todo pecador da promessa livre e completa no evangelho para todo aquele que recebe a Cristo como seu Senhor e Salvador.


    TERCEIRA:

    Eu não posso dizer aos homens perdidos que eles “podem” (tenham o poder ou capacidade para) arrepender e crer, porque as Escrituras claramente ensinam que o homem é totalmente incapaz, tanto de se arrepender como de crer, antes dele ser regenerado pelo Espírito Santo. Contudo, eu devo obedecer meu Mestre e dizer aos pecadores mortos que eles devem se arrepender e crer ou senão, eles serão justamente condenados ao inferno por sua incredulidade. Eu devo ir mais adiante e dizer-lhes que a culpa inteira tanto pela necessidade de perdão como pela indisposição e incapacidade de desejá-la é totalmente sua própria falta e que Deus, de nenhuma maneira, pode ser culpado, seja pelo pecado deles, seja por sua destruição.


    QUARTA:

    Eu não posso dizer aos homens que “Deus fez tudo o que Ele poderia ter feito e agora é inteiramente com o pecador”, porque a Bíblia claramente ensina que Deus pode, e na verdade faz, abrir o coração de toda pessoa que Ele escolhe e capacitá-la para confiar em Cristo. Semelhantemente, eu não posso dizer que “Deus está sinceramente esperando que todos os homens queiram de alguma forma ‘Lhe dar uma chance' para salvá-los”, ou que Ele fez tudo o que Ele poderia ter feito para fazer isto possível. A Bíblia claramente ensina que Deus faz para os Seus somente o que Ele nem propôs e nem realiza pelos não eleitos, todavia, eu devo ainda dizer a todos os homens que a mensagem de Deus para eles, da qual eu sou responsável de pregar e eles responsáveis de crer, é que Ele sinceramente promete perdão para todo pecador que verdadeiramente o deseja. Eu devo ir mais adiante e declarar que é a vontade revelada de Deus que Ele “não tem prazer” (Ezequiel 33:11) na morte do ímpio, mas pelo contrário, Ele tem prazer em perdoá-los quando eles se voltam para Ele em fé.


    QUINTA:

    Embora eu não possa entender como o decreto absolutamente mutável de Deus (o qual não pode de maneira algumas ser frustrado por alguém ou por alguma coisa) e a mensagem de Deus através da lei e do evangelho (que às vezes parece, por causa de nossa finitude, ser frustrado pelos homens) possam se conformar quando eles aparentemente contradizem um ao outro, todavia, eu não devo negar nenhumas destas verdades e nem falhar em declarar ambas com igual força e clareza.


    APLICAÇÃO:

    Este pequeno artigo trata com um assunto que tem causado problemas para muitas pessoas. Ele tem dividido denominações Calvinistas e tem feito com que alguns homens que amam as Doutrinas da Graça serem chamados de Arminianos e outros homens serem chamados de Hiper-Calvinistas. A real questão diz respeito à pregação e aplicação do evangelho para os pecadores perdidos. Mais especificamente, ela diz respeito à correta interpretação e proclamação de textos das Escrituras tais como Ezequiel 33:11. Nós não temos nem capacidade e nem o desejo de endireitar “hipers” de qualquer espécie. Contudo, queremos tentar e sermos úteis ao povo de Deus. Esta é a razão pela qual imprimimos tais artigos que balanceiam a verdade. Queremos tentar guardas as pessoas de se tornarem parciais. Agora, como disse, não estou tentando ‘endireitar' ninguém. Na última edição do Sound of Grace, esperamos mostrar que tanto a objeção Arminiana à Redenção Particular, como a objeção hiper-Calvinista à Proclamação Universal, são sem fundamento. Nossa primária intenção aqui é mostrar quão claramente a Bíblia apresenta ambos os lados da verdade. Deus usou o seguinte texto em minha vida na área desta discussão bem como em outras áreas:

    “As coisas encobertas pertencem ao Senhor nosso Deus, mas as reveladas nos pertencem a nós e a nossos filhos para sempre, para que observemos todas as palavras desta lei” (Deuteronômio 29:29).

    Os decretos de Deus, ou propósitos secretos, são certos e finais, mas, como o texto diz, eles pertencem a Deus somente. As coisas secretas são as não reveladas para nós e, portanto, não nos dá direção no que fazer ou não fazer. Você e eu, e todos os homens, somos responsáveis pelas coisas que estão reveladas, a saber, a lei e o evangelho. E finalmente, Deus revelou o suficiente para que nós, e todos os homens, sejamos deixados sem escusa por alguma falha em crer, obedecer ou proclamar toda a Sua Palavra da Verdade.


    0 comentários:

    Postar um comentário

     

    ADORAÇÃO

    SERMÕES

    CHARLES H. SPURGEON