• JOSEMARBESSA.COM

    Guardiões da verdade – John MacArthur


    Hoje, a igreja existe em um mundo que já foi predito a Timóteo pelo apóstolo Paulo: "...haverá tempo em que não suportarão a sã doutrina..." (2Tm 4.3). Ao longo da história, a igreja verdadeira permanecerá fiel à verdade entre perseguições vindas de fora e do falso ensino vindo de dentro. Recebemos o legado dos que vieram antes de nós. Nosso único meio de contra-atacar a corrente tendência de comprometimento doutrinário é a renovação de esforços no sentido de guardar, proclamar e conservar a verdade sem adulteração, para a próxima geração de crentes.

    Como a igreja de hoje, os crentes efésios do primeiro século enfrentaram a tentação de comprometer a verdade da palavra de Deus. Efeso era uma cidade ardentemente paga, lugar do templo da deusa Diana (Artemis), uma das sete maravilhas do mundo antigo. Havendo ministrado ali por três anos, Paulo estava bem cônscio das pressões e tentações de comprometimento ou abandono da verdade. Suas cartas a Timóteo, que servia como pastor da igreja de Éfeso, estavam cheias de exortações à vida, proclamação e guarda da verdade.


    Em uma dessas passagens de exortação, Paulo estabeleceu a visão da igreja com a seguinte imagem: "coluna e baluarte da verdade" (lTm 3.15). Paulo emprestou essa imagem dos pilares do tem pio de Diana — todos os 127 deles. Assim como esses pilares suportavam o maciço teto do templo, assim a igreja é a coluna e o baluarte que mantêm a verdade. Como a fundação e os pilares do templo de Diana eram testemunho do erro da falsa religião paga, assim a igreja deve ser um testemunho da verdade de Deus. Esta é a missão da igreja no mundo.

    Cada igreja tem a solene responsabilidade de guardar firmemente a verdade da palavra de Deus. A igreja não inventa a verdade, e não a pode alterar sob pena de juízo. Deus confiou à igreja a guarda da Escritura, e seu dever é manter e salvaguardar a palavra como o mais precioso bem na terra. As igrejas que lidam impropriamente com ela mal representam ou abandonam a verdade bíblica, destroem sua única razão de existir e experimentam impotência e juízo.


    0 comentários:

    Postar um comentário

     

    ADORAÇÃO

    SERMÕES

    CHARLES H. SPURGEON